Planejando o Roteiro

Essa é sem dúvida uma das partes mais envolventes e emocionantes que a viagem proporciona. Sem sair do lugar já estamos viajando ao contemplar paisagens em fotos e vídeos, lendo sobre os lugares e dando asas a nossa imaginação. E dessa maneira partimos para o planejamento do nosso roteiro.

A intensão era percorrer a América do Sul, mas aos poucos a expedição foi ganhando novas proporções. Conhecemos overlanders¹ experientes que nos incentivaram a ir um pouco além. Passamos muitas horas esmiuçando mapas, informações, fotos e vídeos. Assim nossas fronteiras foram se expandindo e surgiu um dos principais objetivos da expedição, que é percorrer os extremos das Américas (Ushuaia ao Alasca) e do Brasil (Chuí-RS ao Oiapoque-AP).

Fizemos uma planilha com levantamento de centenas de lugares de interesse entre os “extremos da América”, agrupamos por países e começamos a fazer a rota principal. Decidimos iniciar em direção ao sul e definimos a data da partida de forma a evitar o inverno rigoroso, tanto no sul quanto no norte.

Buscamos diversas dicas de roteiro em sites e com outros overlanders e usamos o Google Maps para criar o mapa com a rota principal. A cada lugar interessante que surgia em nossas pesquisas, usamos o mapa para confirmar se estava no nosso caminho ou próximo dele. Assim o planejamento do roteiro ganhando forma. A inclusão de alguns lugares exigiu alteração ou eliminação de outros. Alguns “desvios” foram feitos para aproveitar o melhor que cada região pode oferecer, incluindo lugares até então totalmente desconhecidos. Esse exercício foi muito bacana.

A roteiro passou por modificações levando-se também em consideração as distâncias, segurança, locais para ficar, comprar comida e abastecimento do carro. Seguramente terá novas modificações, afinal o planejamento não é estático e o caminho também nos dirige e reserva surpresas que dão mais vida e sentido a expedição.

Veja nosso mapa principal em →


¹ Overlanders é como são conhecidas as pessoas que viajam a destinos remotos, cujo objetivo principal é curtir a jornada. Podem ser viajantes com carro, mas podem ser também motociclistas, ciclistas e outros. Em geral essas expedições duram meses ou anos e tipicamente são feitas no estilo “camping”.