Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest

Recebemos perguntas de como é “dormir fora” todos os dias… pensávamos um pouco assim antes de partir. Hoje sentimos que dormir fora é quando não estamos na nossa casinha rodante.

Adaptamos duas opções para dormir no carro, sendo que a principal é a nossa barraca automotiva instalada no teto. Trata-se de uma Campings World com medida de 1,40 x 2,10m, que pode ser montada com facilidade. A outra opção é dormir dentro do próprio carro. Embora seja menos espaçoso, tem sido extremamente útil quando ficamos em lugares públicos ou por condição climática adversa.

Nosso plano era ficar um ou dias por semana em alguma hospedagem onde pudéssemos tomar um banho relaxante, esticar o corpo e ter uma cama convencional, embora nossa cama na barraca seja bem espaçosa. Temos feito isso com alguma frequência, embora um dos objetivos de nossa expedição é estar o mais próximo possível da natureza e das pessoas que vivem no local.

Mapa com Localização - Clique Veja Como Funciona

***Mapa com Localização – Clique Veja Como Funciona

 

Temos algumas regrinhas básicas de onde dormir, sendo que o principal quesito é a segurança. Sabemos que isso é um pouco relativo – incidentes podem acontecer até mesmo onde mais nos sentimos seguros, e aí mora o perigo, de ficarmos muito confiantes. Buscamos minimizar riscos, assim tentamos sempre chegar nos lugares com a luz do dia a tempo de observar o movimento, conversamos com pessoas diferentes para ter alguma referência e também seguimos um pouco nossa intuição.

***Gráficos - Onde Dormimos

***Gráficos – Onde Dormimos

Usamos também um aplicativo chamado iOverlander, no qual viajantes cadastram lugares onde ficaram e dão informações com relação a segurança, custo, comodidades como wc, banho, internet, etc. Muitos lugares que ficamos foram conhecidos por meio dessa ferramenta.   (site do desenvolvedor: http://ioverlander.com/)
=> iOverlander para Android
=> iOverlander para iOS

 

E o Conforto?

Antes de partirmos não tínhamos quase nenhuma experiência de camping ou expedições, então cada dia tem sido de aprendizado. Já dormimos em locais públicos – praças, ruas, parques – beira de rio, lagoa e mar, em casa de amigos, hotel, hostel, camping, camping selvagem, posto de gasolina, estacionamento, e por aí vai…

 

Mas afinal, e o tal conforto? Bom, quando estamos em nossa casa, nossa cama, wc, tudo parece mais fácil. Saber que tem um lugar para voltar é bom… mas quando algo nos obriga a sair da zona do conforto nos traz uma certa resistência.

Wild Camping nas alturas, a 5.000m de altitude em Abra del Acay, Argentina. Longe de tudo e de todos, entre montanha e céu

Para realizar nosso sonho tivemos que abrir mão de certas comodidades que pareciam ser muito pesadas.

Como passar um dia sem banho? E na hora dá vontade de fazer o “número um” e não ter para onde correr? E se for o “número dois” então? Socorro!

Nosso carro não conta com wc e nem chuveiro e esses dois itens nos preocupava um pouco. Temos 54 litros de água distribuídos em dois reservatórios mas em dias frios improvisar um banho é difícil. Como tem sido? Bom, em muitos lugares encontramos banheiros públicos, muitos não são limpos e muitas vezes passamos aperto até encontrar outro lugar.

Obviamente em casos de extrema necessidade a natureza também ajuda.

 

Uma casa com rodas, quintal e vizinhos diferentes a cada dia

Uma “rotina sem rotina”, costumamos brincar. Temos nossos afazeres diários – acordar, preparar café, fechar a barraca, checar o carro, etc., mas mudar constantemente de lugar, movimentar-se com frequência quebra um pouco isso. Existem dias em que não é possível parar na hora que a fome bate, ou acontece algum imprevisto nos impede de avançar como pensamos no começo do dia. As vezes encontramos pessoas e lugares interessantes e o restante do dia acaba sendo bem diferente. Esse é um dos pontos que torna a viagem mais enriquecedora, de termos uma rotina mais flexível.

Acabamos conhecendo muitos overlanders e compartilhando os mesmos locais para o pernoite. Muitas vezes ao despertar o nosso novo vizinho já se foi e chegou outro, ou então aquele lago que a noite estava um espelho, amanhece revolto pelo vento e a chuva. O quintal de ontem já está totalmente diferente e na noite seguinte já estaremos em outras paragens… acontece muito de reencontramos alguém que já foi nosso vizinho em outro país e há bastante tempo.

Esses encontros são muito enriquecedores. Fazemos novos amigos, conhecemos novas culturas e idiomas, compartilhamos nossas refeições, além de aprendermos bastante com os mais experientes.

Puerto Natales, Chile. Vizinhos por uma noite, de várias nacionalidades

Puerto Natales, Chile. Vizinhos por uma noite, de várias nacionalidades

 

Durante a noite as vezes despertamos por algum momento e ficamos confusos por não lembrar de imediato onde estamos ou quem está estacionado ao lado. Alguns instantes depois já nos damos conta e acaba sendo engraçado.

 

O que consideramos na escolha do local para pernoite

  • Procuramos chegar durante o dia a tempo de nos instalar
  • Estar informado sobre possíveis lugares para pernoite
  • Segurança conforme já explanado acima
  • Localização
  • Limpeza e estado de conservação do estabelecimento. Nem sempre encontramos boas opções e acabamos tendo que ficar em lugares não muito agradáveis nesse quesito
  • Em camping selvagem, observamos se é permitido acampar no local, principalmente quando se trata de Parques Nacionais ou áreas privadas. Verificamos também a situação do terreno, se há muitos insetos, animais peçonhentos, etc.
  • Quando acampado próximo a rios, existe o risco de trombas d’água. Confiar apenas num céu limpo pode ser enganoso, principalmente quando a nascente está distante. Observar sinais de enchentes, rotas possíveis para saída em caso de aumento no nível das águas. Obviamente ficamos um pouco mais atentos durante a noite
  • Se existem áreas planas ou com pouca inclinação, espaço para abrir a barraca e toldo, possível abrigo para ventos (por exemplo, na Patagônia isso é importantíssimo)
  • Dicas e informações de outros overlanders

 

Outas dicas e informações

  • Para saber mais sobre nossa barraca automotiva, acesse www.campingsworld.com.br
  • Argentina e Chile contam com redes de postos de combustíveis em geral com boa estrutura para pernoite (Rede YPF na Argentina e Copec no Chile). Aconselhamos sempre conversar ao menos com o frentista ou a gerência para que autorizem o pernoite (em 95% dos lugares nos autorizam sem cobrar nada), além de que haverá sempre alguém sabendo da sua presença e portanto de olho no que se passa.
  • Na Bolívia e Peru os valores de hospedagem são mais em conta e encontramos poucas opções de camping. No norte do Peru encontramos um pouco mais opções desse tipo.

:: Confira Mais Fotos ::

Este slideshow necessita de JavaScript.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on Pinterest